• Inovação

    Aqui no Blog A Arte de Amadurecer você vai saber tudo sobre tecnologias na sala de aula, novas tecnologias para aprendizagem, inovação no ensino, inovação curricular no ensino superior, pesquisa em inovação, inovação do ensino, ensino ead, inovação no ensino a distância, cursos ead inovadores, inovação e ensino e muito mais!

    Tendências de inovação no ensino superior

    Em primeiro lugar é preciso destacar que com toda a certeza o formato tradicional de ensino está vivendo um momento disruptivo. Existem muitas mudanças no papel dos professores, nos métodos novos de avaliação e também nas soluções tecnológicas. E estes são apenas alguns exemplos que comprovam a transição enfrentada pelas mais diversas instituições de ensino superior. E você deve acompanhar tudo isso, portanto é preciso estar atento às tendências na área de educação.

    Aqui no Blog A Arte de Amadurecer publicaremos conteúdo diversificado relacionado com inovação e a seguir detalharemos 6 tendências educacionais que ganham força e prometem transformar o futuro das instituições de ensino superior. Assim sendo, será possível atender alunos que buscam cada vez mais uma verdadeira experiência diferenciada de aprendizado. Acompanhe a seguir:

    O que é Inteligência Artificial?

    Dessa maneira, para ajudar os alunos a entender melhor e também saber como aplicar os conceitos aprendidos de forma mais eficaz, existem diversos programas baseados em Inteligência Artificial (também chamada de IA) que já são usados em sala de aula e a tendência desse tipo de ferramenta é só aumentar no próximos anos.

    Fique sabendo que com a inteligência artificial, é possível oferecer um sistema educacional que consegue atender de maneira satisfatória às necessidades individuais de cada aluno da instituição de ensino superior. E ainda, por meio das experiências dos estudantes no passado, com toda a certeza é possível facilitar o aprendizado no presente.

    O que é Gamificação?

    É preciso destacar que principalmente com a chegada da geração de nativos digitais às universidades e às faculdades, as novas tecnologias acabam ajudando a trazer mais dinamismo ao processo de ensino-aprendizagem e também auxiliam a motivar os alunos para aprender.

    E, entre essas soluções, está a gamificação. Nesse conceito inovador a ideia é utilizar técnicas de jogos em situações diversas para aumentar o interesse dos alunos e a absorção do conteúdo transmitido.

    O professor pode ser mediador do aprendizado?

    Com toda a certeza, uma mudança profunda e que já acontece nas instituições de ensino e é apontada como grande tendência na educação e a forma de ensinar de maneira colaborativa, onde se constrói uma aprendizagem conjunta dos mestres com os alunos.

    Portanto, podemos dizer que neste caso o papel do professor como um mediador se destaca. Pois, o profissional acaba por contribuir no desenvolvimento da autonomia dos alunos e também na construção de pensamento crítico por parte dos mesmos.

    E ainda, além disso, essa prática  de mediação também fornece as habilidades e competências necessárias para que os estudantes tenham a chance de desempenhar magistralmente seu futuro papel profissional.

    O que são metodologias ativas?

    Como já vimos anteriormente, as relações entre professores e alunos se modificaram ao longo do tempo pelo impacto das tecnologias e pelas novas formas de se relacionar. É preciso destacar que as novas metodologias de ensino precisam ser aplicadas, visando acompanhar essas transformações e também na tentativa de promover as mudanças necessárias para aumentar o engajamento e fator de motivação dos estudantes.

    Por isso, podemos dizer que as metodologias ativas passaram a ganhar espaço e são consideradas tendências na educação, como por exemplo:

    • Metodologia ágil: é por meio dela que os alunos ficam na posição de aprendizes autodirigidos e vivem experiências, interações sobre processos e ferramentas, utilizando o compartilhamento de conhecimentos, informações e dados como parte do processo de educação.
    • Ensino híbrido: por outro lado, neste caso os alunos aprendem na sala de aula e também no ambiente online por meio de atividades remotas. Isso ocorre seja por meio da plataforma de aprendizagem, aplicativos ou até mesmo softwares especiais.

    E como fica o uso de dados?

    Ao falarmos sobre a coleta e análise de dados é preciso destacar que nos dias de hoje a mesma é uma realidade em todos os setores. E por isso, como aqui o foco é a educação, nesse setor é preciso dizer que isso não seria diferente. Fique sabendo que quanto mais informações uma instituição de ensino superior possuir, melhor para ela será para ensinar e avaliar os alunos, e isso ainda ajudará também no recebimento de feedbacks.

    Por essa razão mesmo, a aposta em sistemas de gerenciamento e análise de dados é com toda a certeza uma forte tendência na educação. E isso se deve ao fato de que essas ferramentas ajudam a identificar informações valiosas sobre o que pode dar certo ou não na instituição de ensino superior.

    Dessa maneira, com as informações coletadas e analisadas, é possível afirmar que o atendimento prestado será o mais personalizado e individualizado possível para cada aluno, e isso é um fator que acabará melhorando a interação e também o engajamento com o curso de ensino superior e a universidade ou faculdade.

    O que é segurança cibernética?

    Fique sabendo que com tantos dados e informações disponíveis na rede, os cuidados com a segurança online devem se destacar e acabar por tomar a frente e até mesmo ser uma das tendências na área de educação. Com o passar dos anos, os hackers dominam novas técnicas e conseguem violar com cada vez mais facilidade sistemas que até então eram impenetráveis.

    Portanto, é sempre importante lembrar de estar sempre atualizado sobre esse assunto para aumentar a segurança cibernética na instituição de ensino superior e assim conseguir evitar que os dados sejam vazados ou roubados.

    Assim sendo, como você pode perceber, podemos afirmar que as transformações na educação com toda a certeza estão atreladas à revolução digital que vivemos ao longo dos anos. Dessa maneira, para estar alinhado com as tendências na área de educação, é de suma importância que você procure se manter de olho nas inovações proporcionadas por todos os tipos de tecnologias.

    É preciso destacar ainda que para fazer parte desta revolução tecnológica e implementar o ensino a distância em uma instituição de ensino, um dos passos mais importantes é a definição de uma plataforma de aprendizagem utilizada para disponibilizar as disciplinas e cursos acadêmicos. É importante levar em conta que essa ferramenta tenha todos os recursos e funcionalidades necessárias, utilize as novas metodologias de aprendizado, colete dados de aprendizagem e seja totalmente segura.

    Inovação nos cursos de graduação

    Nos dias de hoje, mais do que nunca na história da humanidade, vivemos um movimento social onde o coletivo é o que faz a diferença. Não devemos pe pensar nos extremos, pois é a união e a colaboração tem feito coisas maravilhosas. Por isso, podemos dizer que o ensino superior protagoniza uma constante transformação.

    Assim sendo no ensino superior sempre surgem novos ambientes de ensino e de aprendizagem, e acontece a expansão do conceito da sala de aula por meio do protagonismo do ensino híbrido. Dessa maneira, podemos dizer ainda que o modelo curricular aplicado valoriza não apenas o conteúdo acadêmico como também o desenvolvimento das competências sociais e emocionais.

    Nesse sentido, isso é muito importante pois faz a conexão real com o mundo do trabalho. Por exemplo, os vestibulares ou processos seletivos para ingresso no ensino superior hoje em dia são realizados de forma digital e presencial. Existem plataformas de conexão e de engajamento e para assistência aos alunos e alunas, professoras e professores. As aulas agora acontecem também por meio de eventos digitais e ao vivo. Grandes bibliotecas estão onde as alunas e os alunos quiserem, apenas a distância de um clique no computador ou até mesmo notebooks, smartphones onde todos ficam conectados a qualquer hora do dia, da semana e do ano.

    Porém, é preciso ficar atento pois o que realmente fez e faz a diferença na  trajetória dos estudantes dentro do ensino superior é a forma como ele vai encarar estes desafios, ou seja, a maneira humanizada com que irá trabalhar com as situações ambíguas. Por isso é preciso levar em conta o entendimento e a humildade para desaprender e reconstruir. Somente dessa maneira será possível encontrar formas inovadoras de fazer as mais diversas atividades, superando desafios e buscando o novo que tenha um forte significado e impacto na atualidade.

    É preciso ainda considerar a transparência, para que tudo seja precisamente executado da melhor maneira, em outras palavras da forma mais assertiva possível. É importante comunicar sempre e muito. E ainda, é muito importante, pensar também no âmbito agilidade, pois isso ajudará a mudar de rota em caso de necessidade, realocar os recursos, medir o impacto, medir valor e saber qual é o retorno. É preciso dar autonomia, mas sem deixar de lado a responsabilidade e a segurança.

    Importância de inovar nas universidades

    Em primeiro lugar é preciso se perguntar: por que devemos sempre inovar na educação? A resposta começa pelo fato de que a própria sociedade cada vez mais exige respostas inovadoras a todo o momento. Contudo, cabe à educação ter um papel fundamental no que diz respeito à inovação, tanto quando falamos sobre os comportamentos como quanto falamos sobre às atitudes.

    Assim sendo, com as mudanças em constante avanço e se expandindo em todo o mundo, de uma maneira ou de outra, as diferentes sociedades e culturas acabam por enfrentá-las, mesmo que seja à sua maneira. Portanto, a faculdade ou universidade torna-se, então, um lugar onde acontecem importantes contradições lógicas, e o educador fica no centro dessas contradições.

    Assim sendo, todo o problema da instituição de ensino está em harmonizar, com a máxima agilidade os conceitos de tradição e de modernidade, de saber e de alegria, os valores e a motivação. E tudo isso deve ser feito sem renunciar à missão da organização. Em outras palavras, é preciso procurar acompanhar a dinâmica do mundo atual ao mesmo tempo em que oferece recursos de pensamento para uma análise crítica desse mesmo mundo.

    Dessa maneira, hoje em dia devido a fatores como a alta competitividade que marca a nossa sociedade globalizada é preciso ser muito mais criativo do que se apegar somente a uma inteligência convencional. É importante que o professor ou professora possua além da competente erudição, um agudo senso de criatividade e inovação. É preciso também ter flexibilidade e ficar atento a tudo o que gira a volta de seus alunos e de como pode ajudar os mesmos para não caírem nas armadilhas de um mundo onde eles são vistos sobretudo como consumidores em potencial seja de mercadorias, de serviços, de ideologias, entre outros.

    A tecnologia na educação das instituições de ensino

    É preciso destacar que os arquivos das universidades estão repletos de teses sobre inovação. Nesse sentido, pode-se dizer que então, no campo teórico da educação, já foi inventado de tudo um pouco e que as teses são meras reproduções de teorias. Por isso, na prática, aquilo que tem sido considerado inovação não tem sido avaliado e, quase sempre, consiste apenas em pequenas mudanças num modelo educacional hegemônico e obsoleto.

    Por esse motivo é essencial que as instituições se atualizem e saibam como se adaptar às novas necessidades e procurem sempre por formas de motivar seus alunos para um melhor aprendizado. Neste sentido, é o professor que deve motivar os estudantes para que eles realmente se sintam empenhados para aprender maneira eficaz e definitiva. E ainda, além disso, é o professor que deve ajudá-los a controlar as emoções negativas e fixar algumas metas importantes durante o estudo.

    É preciso levar em conta ainda que as pessoas sentem muito mais facilidade para aprender quando interagem com outros e trocam ideias e conceitos entre si. Por isso, grupos colaborativos são uma das ferramentas mais eficazes na educação. Nesses locais os alunos entendem melhor quando estão se sentindo felizes e dessa maneira acabam tentando sempre trazer esse bem estar para o momento de aprendizado. Com toda a certeza, dessa forma, os resultados serão muito mais positivos.

    Da mesma maneira, é preciso levar em conta que cada pessoa possui experiências e formas diversas de pensar. Por esse motivo é essencial que o professor entenda isso e deixe que o estudante tenha a sua própria forma de aprender e assimilar os conteúdos. Uma boa maneira de motivar os alunos é a criação de desafios. Além disso, é essencial também que o aluno saiba transferir habilidades e conhecimentos de uma matéria para outra.

  • Educação no futuro: quais as principais tendências?

    Muitas pessoa estão pesquisando sobre qual será a tendência para o ensino superior nos próximos anos. Afinal, passamos e ainda estamos vivendo alguns desafios da educação superior em tempos de pandemia. Por isso, trouxemos este texto para mostrar quais são as perspectivas para o futuro próximo. Assim, você fica bem informado e pode fazer a […]

    VEJA +
  • O uso da tecnologia no mercado de trabalho

    Nesse texto vamos te contar tudo sobre os efeitos da tecnologia no mercado de trabalho, tecnologia substituindo o trabalho humano, tecnologia e trabalho, enfim o que você precisa saber sobre o assunto! TECNOLOGIA E TRABALHO Primeiramente, precisamos destacar que tecnologia é um conjunto de princípios, métodos, instrumentos e processos cientificamente determinados que se aplicam especialmente […]

    VEJA +